Loja Painel Filiado
OUÇA MCMPOVOSRÁDIO

News

A fotógrafa Renée C. Byer, ganhadora do prêmio Pulitzer, viajou por dez países, em quatro continentes, para documentar o cotidiano de pessoas que sobrevivem com apenas US$ 1 por dia.
 
Na imagem abaixo, Jestina Koko, 25 anos, vive na Libéria e não anda desde os três anos. Ela se arrasta com a ajuda dos braços e mãos, se sustenta lavando roupas, vendendo biscoitos caseiros e com esmolas. Jestina tem esperança de que sua filha Satta, frequente uma escola.

 

 

O projeto contou com o apoio da The Forgotten International, uma organização sem fins lucrativos de San Francisco, nos EUA, que trabalha para combater a pobreza. Byer testemunhou uma série de dificuldades dos que vivem nesta situação.
 
Na foto, Fati, oito anos, tem malária e trabalha com outras crianças em um lixão em Acra, Gana. Ela procura metais, como aparelhos eletrônicos jogados no lixo, para revender

 

 

Fiquei honrada pela elegância, generosidade, força e coragem dos homens, mulheres e crianças trabalhadores que permitiram que eu entrasse nas vidas deles, vidas que eles não escolheram e, frequentemente, não conseguem controlar”, disse Byer.
 
Byer fotografou Sangeeta pela primeira vez quando ela tinha dois anos e pesava apenas quatro quilos. Segundo a fotógrafa, a mãe, que vive na favela Charan, em Dharamsala, Índia, fez a filha passar fome para conseguir mais dinheiro com esmolas e alimentar o resto da família.
 
Desde que a foto foi feita, Sangeeta recebeu ajuda em uma clínica médica móvel mantida por uma instituição de caridade, a Tong-Len Charitable Trust, e está melhorando.

 

 

Um livro sobre o projeto “Living On A Dollar A Day” (“Vivendo com Um Dólar Por Dia”, em tradução livre) foi publicado pela The Quantuck Lane Press.
 
Fonte: R7