Loja Painel Filiado
OUÇA MCMPOVOSRÁDIO

News

“É com imensa tristeza que informamos que uma de nossas crianças da igreja faleceu. Seu nome: Amade. Fomos pegos de surpresa. Estamos tristes e partidos ao meio. Amade foi o primeiro que encontramos na obra aqui, tinha 11 aninhos e já conquistou todo espaço em nosso coração e em nossa vida.
 
Seus pais nos disseram que ele estava reclamando de uma dor na perna e não nos avisou que ele estava sofrendo. Por isso, não sabemos ao certo o que foi e será difícil de saber. Estamos angustiados.
 
Deus me falou sobre o nome dele, AMADE, era a abreviatura de AMADOS DE DEUS. E isso gritou e ardeu em meu coração, para zelar pelos seus amados".
 
O Enterro
 
Foi um momento muito difícil, porém maravilhoso! Os pais de Amade são muçulmanos e o pai dele disse que ia respeitar a fé do filho e nos deixou fazer a cerimônia fúnebre cristã. Na tradição muçulmana, as mulheres não podem entrar no funeral, nem para acompanhar o enterro.
 
Mas o Senhor moveu de uma forma tão maravilhosa que o pai de Amade perguntou se as mulheres poderiam entrar pra escutar a Palavra e se poderiam acompanhar o enterro!
 
Deus fez maravilhas! O chefe lá da religião falou pela família e pediu que não os abandonassem, nem mesmo os outros filhos que estão na casa! Agradeceu fortemente pela presença da igreja e agradeceu pelo que a igreja estava fazendo por uma simples criança.
 
Fomos edificar e ficamos edificado. Deus agiu com maravilhas mesmo em um enterro! Em meio a tristeza há uma imensa alegria em saber que Deus tem amor a todos aqueles. Estamos impactados!”
 
Após o enterro
 
“O pai do Amade foi ao culto, pediu a palavra e disse que a partir de agora quer ‘mudar de religião’, quer seguir Jesus e que toda a sua família agora vai estar na igreja. Chegou no culto de paletó, era difícil acreditar na cena, pois ele é chefe de uma mesquita muçulmana.
 
Mas ele veio ao culto decidido. Algo fantástico aconteceu! O Amade levou Jesus a sua casa, antes de falecer. Jesus veio de forma tremenda através de uma criança.
 
O desafio agora é mostrar a palavra de Deus a família do Amade, visto que seu maior contato era com o alcorão”.
 
- Missionários de Moçambique